Apartamentos pequenos: como valorizar com arquitetura?

|fevereiro 25, 2019 | Blogs

Com o crescimento urbano, o aumento da densidade populacional e o ritmo de vida atual, se tornou cada vez mais difícil encontrar imóveis que consigam conciliar conforto e localização por um preço acessível.

Pensando nesses interesses, a oferta de apartamentos menores – entre 15 e 40 m² – aumentou consideravelmente nos últimos anos.

Esse tipo de apartamento vai de encontro direto com o novo estilo de vida dos cidadãos brasileiros que, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), casam-se e formam família cada vez mais tarde e têm o dia a dia cada vez mais corrido. Estes usuários não se incomodam com o fato de morar em apartamentos super compactos uma vez que atendam às suas necessidades básicas, como ter um cômodo para dormir, tomar banho e fazer suas refeições. Além deste nicho de pessoas, há também aqueles que têm interesse em investir e, neste caso, estes imóveis são excelentes oportunidades em custo benefício, pois, têm valores mais baixos e garantem uma boa rentabilidade se o negócio for locação.

 

           

Com a redução do espaço, surge a necessidade de designers e decoradores estudarem formas inteligentes de aproveitar melhor o ambiente, facilitando a decoração e organização do apartamento, sem esquecer da estética dos móveis e de questões como iluminação e circulação de ar.

            Quanto menor a área, maior é o desafio. Dicas clássicas, como a de optar por cores claras e espelhos em lugares certos, darão a sensação de que o espaço é maior e também mais iluminado. Uma boa opção para a não obstrução da luz natural e da ventilação é fazer a divisão dos ambientes com móveis funcionais como, por exemplo, sofás, pufes, bancadas e estantes vazadas – que separam sem bloquear totalmente e ainda servem como um espaço de armazenamento.

 

 

            Para a área de refeições a mesa retrátil pode ser uma ótima opção, pois, é possível guardá-la em qualquer cantinho ou até mesmo fixá-la na parede da sala ou da cozinha e utilizá-la como decoração, à exemplo da imagem abaixo. Estas mesas são soluções muito eficientes para ajudar a otimizar espaços, especialmente se você deseja reunir amigos e familiares em casa.

 

 

            Nos dormitórios, camas multifuncionais podem ser projetadas com escrivaninhas e armários na parte de baixo e, seguindo o mesmo padrão das mesas, as camas retráteis são ótimas maneiras de se aproveitar mais o espaço do lugar. Para apartamentos do tipo studio, o sofá-cama é um elemento multifuncional que serve como alternativa para solucionar os problemas de falta de espaço.

 

 

            Por fim, para deixar o ambiente mais aconchegante e tirar o máximo proveito do espaço, é preciso definir tudo o que é necessário para suas atividades cotidianas. Pense na sua rotina, na quantidade de roupas e utensílios que precisa guardar, nos eletrodomésticos e eletrônicos que são indispensáveis, pois, é preciso também estar atento à localização das tomadas, e lembre-se que o importante é procurar móveis que atendam a pelo menos duas funções específicas, desta forma você ganhará mais espaço.

 

Por Isadora Antonelli

Share this post: